Voltar ao topo

Arqueologia

Arqueologia é a ciência que se dedica ao estudo das sociedades humanas em seus tempos, contexto e transformação sociocultural. A PRESERVAR desenvolve as pesquisas técnico-científicas com base na Arqueologia Preventiva para Gestão dos Bens Arqueológicos.

Atividades Desenvolvidas:

Diagnóstico Arqueológico: pesquisa, de caráter empírico e bibliográfico, realizada com o objetivo de identificar possíveis impactos ao patrimônio arqueológico na área de influência de um futuro empreendimento.

Prospecção Arqueológica: atividade de campo realizada na área diretamente afetada do empreendimento com o objetivo de localizar sítios arqueológicos e identificar suas principais características (tipologia, dimensões, profundida da camada arqueológica, etc.), permitindo a elaboração de projetos de salvamento ou monitoramento arqueológico ou a adequação do projeto técnico do empreendimento, para garantir a proteção do patrimônio arqueológico potencialmente impactado.

Monitoramento Arqueológico: acompanhamento e vistoria técnica de atividades construtivas que envolvam revolvimento do solo, realizada por profissional devidamente habilitado, sob a supervisão do IPHAN, com a finalidade de prevenir e controlar a ocorrência de impactos ao patrimônio arqueológico durante a implantação de projetos de infraestrutura.

Salvamento Arqueológico: atividade técnica realizada por profissional habilitado, sob a supervisão do IPHAN, com o objetivo de coletar e analisar materiais arqueológicos de um determinado sítio, para evitar a sua destruição.

Gestão de Patrimônio: elaboração e implementação de projetos de gestão, conservação e valorização de acervos arqueológicos e bens culturais tombados, valorados e registrados.

Educação Patrimonial: atividades de caráter educativo, realizadas junto a diferentes públicos, com o objetivo de promover a valorização e a preservação do patrimônio cultural brasileiro.

Serviços:

   Ficha de Caracterização da Atividade (FCA);

   Projeto de Avaliação de Potencial de Impacto ao Patrimônio Arqueológico (PAPIPA);

   Relatório de Avaliação de Potencial de Impacto ao Patrimônio Arqueológico (RAPIPA);

   Projeto de Avaliação do Impacto ao Patrimônio Arqueológico (PAIPA);

  Relatório de Avaliação do Impacto ao Patrimônio Arqueológico (RAIPA);

   Programa de Gestão do Patrimônio Arqueológico e dos Bens Culturais Tombados, Valorados e Registrados.

 

  • Diagnóstico Arqueológico: observação de superfície de uma área para identificação de vestígios arqueológicos.
  • Diagnóstico Arqueológico: momento em que pesquisadora (arqueóloga) observa e mapeia um painel rupestre.
  • Prospecção Arqueológica: realização de sondagem teste para observação das camadas no subsolo (isso permite obter uma amostragem das camadas de subsolo daquela área).
  • Prospecção Arqueológica: realização de sondagem teste em área de agricultura.
  • Prospecção Arqueológica: caracterização do solo com sistema de cores Musell Color Chart (a mudança na coloração indica a possibilidade da existência de camadas arqueológicas).
  • Monitoramento Arqueológico: acompanhamento dos trabalhos que envolvem retirada de solos por maquinários (pesquisador toca o solo para verificar a textura do sedimento e verificar a existência de algum vestígio arqueológico misturado ao solo).
  • Monitoramento Arqueológico: Pesquisador observando um perfil escavado no solo para caracterização de camadas arqueológicas.
  • Monitoramento Arqueológico: mapeamento com GPS de vestígio arqueológico encontrado em meio ao solo retirado de uma escavação com maquinário.
  • Salvamento Arqueológico: mapeamento de vestígios encontrado na superfície.
  • Salvamento Arqueológico: mapeamento de área com instrumento de topografia.
  • Salvamento Arqueológico: demarcação de quadra para escavação.
  • Salvamento Arqueológico: raspagem de sedimento em quadra de escavação.
  • Salvamento Arqueológico: quadriculamento (1m x 1m) de área escavada.
  • Salvamento Arqueológico: area de um sítio arqueológico com quadras já escavadas.
  • Salvamento Arqueológico: escavação de quadra ampla (2m x 2m) para mapeamento e resgate de materiais arqueológicos. Florianópolis, SC. Foto: Preservar
  • Salvamento Arqueológico: medição das camadas de solo de uma quadrícula (1m x 1m).
  • Salvamento Arqueológico: peneiramento de solo para identificação de microvestígios arqueológicos.
  • Salvamento Arqueológico: mapeamento de objeto lítico em superfície.
  • Salvamento Arqueológico: coleta de superfície.
  • Salvamento Arqueológico: material arqueológico coletado.
  • Gestão do Material Arqueológico: higienização do material arqueológico em laboratório.
  • Gestão do Material Arqueológico: catalogação de materiais arqueológicos em laboratório.
  • Gestão do Material Arqueológico: numeração de material arqueológico com tinta nanquim (em laboratório).
  • Gestão do Material Arqueológico: cobertura com base líquida do local onde foi aplicado a numeração para evitar que a numeração se apague (em laboratório).
  • Gestão do Material Arqueológico: restauração de material.
  • Gestão do Material Arqueológico: armazenagem de microvestígios arqueológicos em sacos zip individuais (em laboratório), para facilitar a localização e evitar atritos.
  • Gestão do Material Arqueológico: análise de material para produção de relatórios.
  • Gestão do Material Arqueológico: desenho técnico arqueológico, onde é possível esquematizar e evidenciar as características mais importantes da peça.
  • Gestão do Material Arqueológico: projeção gráfica em 3D de todas as faces do material reconstruído.